Os desafios de um país centralizado

Transformar o pacto federativo brasileiro é diminuir a centralização das decisões políticas. Entenda por que decisões locais são mais melhores para o indivíduo.




Você sabia que existe um Plano Nacional de Educação? Um Plano Nacional de Segurança Pública? E do Programa Nacional de Sanidade Avícola, já ouviu falar? Esses são apenas alguns dos vários planos que a União gasta tempo e dinheiro desenvolvendo. Longe daqui, e com regras gerais para o país inteiro.


Sabe o que também existe? O Plano Estadual de Educação, o Plano Estadual de Segurança Pública e o Programa Estadual de Sanidade Avícola.


Talvez, no final dessa cadeia, o que você realmente conhece é se entregaram a escola do SEU BAIRRO. Ou se a segurança na SUA RUA aumentou. E para quem você reclama se o posto de saúde está cheio? Para o Ministro da Saúde em Brasília, por ter feito um plano ruim? Para o Secretário de Saúde do Estado? Ou para os responsáveis locais, mais próximos e em contato direto com a situação?



Decisões locais = decisões reais


O dia a dia das pessoas é mais influenciado pela situação de suas cidades do que do estado, e do estado mais que do país. Mas o nosso sistema político é organizado ao contrário: as decisões são centralizadas na União. Estados e Municípios têm pouca autonomia para criar suas próprias regras. E os recursos também são centralizados: o dinheiro vai para Brasília, e volta a conta gotas.


E se isso fosse diferente? Com mais autonomia, quem toma as decisões é quem conhece e compreende o local. E quem decide sofre as consequências do que faz. A influência de cada indivíduo é maior no contexto local - no Brasil você é um em milhões, no seu bairro é um em milhares. E é mais fácil fiscalizar e acompanhar a política local do que o que acontece no cotidiano isolado de Brasília.


Nosso país é muito centralizado. Eu digo que isso não funciona. O que nós precisamos não é de mais um “Plano Nacional”, e sim de mais controle e liberdade sobre as nossas próprias vidas.


#localismo #federalismo